Cidade de deus – Fernando Meirelles

por inquietar

Sinopse: Buscapé (Alexandre Rodrigues) é um jovem pobre, negro e muito sensível, que cresce em um universo de muita violência. Buscapé vive na Cidade de Deus, favela carioca conhecida por ser um dos locais mais violentos da cidade. Amedrontado com a possibilidade de se tornar um bandido, Buscapé acaba sendo salvo de seu destino por causa de seu talento como fotógrafo, o qual permite que siga carreira na profissão. É através de seu olhar atrás da câmera que Buscapé analisa o dia-a-dia da favela onde vive, onde a violência aparenta ser infinita.

Meu comentário sobre o filme: É um filme sobre o qual eu não tenho muita coisa a dizer porque parece que tudo já foi dito. Lembro que fui ver no cinema, em meio a todo oba-oba da época em cima desse filme. Oba-oba mais que justificado, inclusive. Bons personagens, história bem amarrada e uma edição deliciosa de comercial/filme de ação que ninguém via em filmes brasileiros. É um clássico e se tornou referência no cinema mundial.

Quando revi, alguns anos mais velha, já na faculdade e com o botão minoria feelings ligado, me incomodou o fato do vilão da história estar associado ao candomblé, enquanto os mocinhos “são de Deus”. Pareceu uma associação meio tendenciosa e preconceituosa. Mas que nem eu disse, eu estava com o botão “minoria feelings” ligado. Não afeta em nada a minha opinião e admiração pelo filme.

Anúncios